Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 25 de Março de 2019

Bandeira de Amazonas
Bandeira de Amazonas

» Home
» Brasil
» Regiões
» Estados
  :: Manaus
    .: Arquitetura
    .: Como Chegar
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Distritos Turisticos
    .: Eventos
    .: Hidrografia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Litoral
    .: Parques
    .: Relevo
    .: Sites Municipais
    .: Álbum de Fotos

 
» Municípios


Manaus - AM

História

Fundada em 1669, até 1800, Lugar da Barra (atual Manaus), era apenas uma aldeia rural entre o Igarapé de São Raimundo e o Largo dos Remédios, até que em 1804 inicia-se a transferência da sede da Capitania de São José do Rio Negro (Amazonas) de Mariu (Barcelos) para ela.
Em 1832, Lugar da Barra‚ é elevado à categoria de Vila, com o nome de Nossa Senhora da Conceição da Barra do Rio Negro e em 1848, a Vila da Barra é elevada à categoria de Cidade, ainda com o mesmo nome.
Com a elevação do Amazonas à categoria de Província, em 1850, a Cidade da Barra passa a ser a Capital e suas feições começam a mudar com o surgimento de novas ruas.
Em 1853, o Barão de Mauá inicia, com o Vapor Marajó, a linha regular entre a Cidade da Barra e Belém e em 1856 passa a se chamar Manáos, que significa “mãe dos deuses”, uma homenagem à nação indígena Manáo.
Em 1866 os navios estrangeiros começam a navegar pelo Amazonas e seus afluentes. Sua economia prospera com a exportação de castanha, arroz, cumaru, cacau, guaraná, urucum, couro e o látex da seringueira, porém lentamente.
Com a Proclamação da República, é confirmada como Capital do Estado do Amazonas e começa uma grande transformação causada pela prosperidade vinda da borracha, cada vez mais requisitada como matéria prima das indústrias mundiais. Manaus cresce, sua população aumenta com a chegada de migrantes do Nordeste do País e estrangeiros, levando-a a passar por significativas mudanças estruturais. Grandes obras públicas foram iniciadas, como aterros, implantação de redes de esgotos, canalização de água, construções de pontes e construções prediais, como o Teatro Amazonas, o Cais Flutuante, o Porto Fluvial, o Prédio da Alfândega, o Mercado Municipal Adolpho Lisboa. Ganha o serviço de transporte coletivo de bondes elétricos, telefonia, eletricidade e passa a receber navios internacionais dos mais variados calados.
Em 1910, chega ao fim a época áurea da borracha e se inicia um período de agonia econômica. O comércio caiu, seus prédios são abandonados, fortunas acabam, o luxo se transforma em miséria.
A Cidade ganha nova ortografia: Manaus. Em 1967 uma injeção econômica é dada com a criação da Zona Franca de Manaus. Passa, então, a comercializar produtos importados e a receber indústrias, chegando a formar um Distrito Industrial. Manaus volta a crescer. Começam a ser implantadas novas companhias de serviços públicos, surgem novos bairros, avenidas, conjuntos habitacionais e estradas e com eles os problemas de ordem social e urbana. Manaus é traçada em sistema quadricular, com muitas ruas, avenidas e praças arborizadas.
Atualmente, estimula-se o turismo ecológico, oferecendo hotéis com boa infra-estrutura e opções pioneiras no País de meios de hospedagem, os “Alojamentos de Selva”.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal