Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 24 de Junho de 2019

Bandeira do Distrito Federal
Bandeira do Distrito Federal

» Home
» Brasil
» Regiões
  :: Distrito Federal
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Culinária
    .: Economia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Quadro Humano
    .: Quadro Natural
    .: Turismo
    .: Sites Estaduais

 
» Capitais
» Municípios


Distrito Federal (DF)

Infra-Estrutura
Regiões Administrativas

Características:

O Distrito Federal é composto pela sede Brasília e 19 Regiões Administrativas, sendo elas: Gama, Taguatinga, Brazlândia, Sobradinho, Planaltina, Paranoá, Núcleo Bandeirante, Ceilândia, Guará, Cruzeiro, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Recanto das Emas, Lago Sul, Riacho Fundo, Lago Norte e Candangolândia. Algumas destas aglomerações, chamadas Cidades-Satélites, se transformaram em verdadeiras favelas, como Samambaia e São Sebastião. Brasília está dotada de infra-estruturas básicas como segurança, assistência à saúde, escolas e transportes, de qualidade, diferenciando-se de várias Cidades do País. Brasília abriga a mais larga avenida do mundo, o Eixo Monumental e as Embaixadas de todos os Países do Mundo, além de contar com a Universidade de Brasília e 7 universidades particulares. Sua malha rodoviária conta com 163 km de rodovias Federais e 1.282 km de Estaduais.
O Distrito Federal conta com o Aeroporto Internacional de Brasília.

Regiões Administrativas:

RA I – Brasília:
A Região Administrativa de Brasília foi criada em 1989 e ocupa uma área de 473,03 km². Nela encontra-se a cidade de Brasília que é a Capital Federal do Brasil e a sede do Governo do Distrito Federal. Até 1994 englobava, além do Plano Piloto, o Lago Sul e o Lago Norte, que a partir dessa época se tornaram regiões administrativas independentes.  Atualmente compreende a cidade de Brasília, o Setor Militar Urbano e a Vila Planalto. Nesta RA encontra-se a sede administrativa do Governo do Distrito Federal e a sede dos três poderes da República: Executivo, Legislativo e Judiciário. É considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Possui infra-estrutura comparável à de alguns países desenvolvidos, onde se oferece um elevado padrão de vida à população. Limita-se com as RA de Sobradinho, Lago Norte, Paranoá, Lago Sul, Candangolândia, Cruzeiro, Guará, Taguatinga e Brazlândia. 
Administração Regional: SCN, qd 4 lt. C, Ed. Sede, 3º and. - Tel: 327-5015. 

RA II - Gama:
A Região Administrativa do Gama foi criada em 1989 e ocupa uma área de 276,34 km² com 130.000 habitantes (censo 2000). Ela nasceu em 1960, no mesmo dia da inauguração de Brasília, para abrigar os operários que trabalhavam na construção da barragem do Lago Paranoá. O nome foi escolhido em homenagem ao padre Luiz Gama Mendonça, que celebrou a primeira missa no local. A cidade é conhecida por suas belezas naturais, como o Parque Recreativo do Gama, onde uma cachoeira e piscinas naturais atraem milhares de visitantes e pelos movimentos culturais , como o Festival de Música Popular e as apresentações de filmes e peças teatrais no Cineclube Porta Aberta. Seu relevo é plano e suave formando um grande vale, denominado Vale do Tamanduá. Limita-se com as RA Recanto das Emas, Riacho Fundo, Núcleo Bandeirante e Santa Maria, e com os  Municípios de Santo Antônio do Descoberto (GO) e Novo Gama (GO). Foi a quarta cidade-satélite a ser oficializada no DF. Até 1989 a RA II englobava o Núcleo Urbano de Santa Maria, hoje RA XIII, e as terras do então Recanto das Emas. Localiza-se a 30,2 km do Plano Piloto. 

Administração Regional: Área Especial, Setor Central - Tel: 556-1042.

RA III – Taguatinga:
A Região Administrativa do Taguatinga foi criada em 1989 e ocupa uma área de 121,55 km²
com 243.159 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada em 1958, nas terras que pertenciam à Fazenda Taguatinga, no Município de Luziânia-GO, com o assentamento de mais de 4.000 pessoas num período de dez dias, decorrente do superpovoamento do Núcleo Bandeirante. Foi a primeira oficialmente criada com o propósito de por fim às invasões que estavam sendo formados na área urbana de Brasília. Inicialmente foi chamada de Vila Sarah Kubitschek passando logo depois a Santa Cruz de Taguatinga. Seu nome tem origem indígena e significa Barro-Branco, ocorrência geológica verificada na região. Está situada nas Bacias Hidrográficas do Lago Paranoá e do Rio Descoberto. Destaca-se pelo seu comércio e as indústrias de transformação e construção civil. É considerada a capital econômica do Distrito Federal e possui vida noturna das mais badaladas do Distrito Federal. Abriga a barragem do Rio Descoberto. Limita-se com as RA de Brasília, Brazlândia, Riacho Fundo, Guará, Núcleo Bandeirante, Ceilândia e Samambaia. Localiza-se a 25 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Praça do Relógio, Setor Central - Tel: 351-7977.

RA IV - Brazlândia:
A Região Administrativa de Brazlândia foi criada em 1989 e ocupa uma área de 474,83 km² com 52.696 habitantes (censo 2000). O local começou sua povoação, em 1852, nas proximidades da fazenda da família Braz que ficava próxima à trilha das comitivas que se deslocavam do sul para o norte de Goiás.  Com a construção da nova Capital, tudo mudou. Chegaram centenas de agricultores japoneses e procedentes de outras partes do país e a cidade cresceu, especialmente, com a atividade hortifrutigranjeira. Apresenta relevo com altitude média de 1.200 m, no qual destacam-se altitudes culminantes do DF e é banhada pela microbacia do Rio Descoberto que oferece grande potencial turístico com quedas d’ água, corredeiras e piscinas naturais.  Praticamente toda a RA, com  está incluída na área de Preservação Ambiental do Rio Descoberto, a APA do Descoberto. Nela encontram-se as cachoeiras Rio do Sal, Mumunhas e Poço Azul e a Gruta do Rio do Sal. Além dos recursos naturais, em Brazlândia acontece um grande número de eventos folclóricos e religiosos como a Festa do Divino, com apresentação do catira, a corrida anual de cavalos, as festas juninas, as mostras de artesanato, os torneios de truco e as novenas em homenagem ao padroeiros. Obteve a condição de cidade- satélite em 1969. Limita-se com as RA Sobradinho, Brasília, Taguatinga e Ceilândia e com os Municípios Padre Bernardo (GO) e Águas Lindas de Goiás (GO). Localiza-se a 45 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Área Especial 4, Lt. 1, Setor Tradicional - Tel: 391-1137.

RA V - Sobradinho:
A Região Administrativa do Sobradinho foi criada em 1989 e ocupa uma área de 572,59 km² com 129.059 habitantes (censo 2000). A cidade, conhecida como a Petrópolis do Planalto, devido ao clima agradável, foi fundada, em 1960, na fazenda denominada Larga dos Olhos D'água, com a transferência de famílias do Acampamento Bananal e da Vila Amauri, cuja área foi inundada quando se formou o Lago Paranoá. Seu nome deve-se à existência de um velho cruzeiro de  madeira rústica, erguido antes de 1850, às margens de um ribeirão no qual um pássaro joão-de-barro construiu duas casinhas sobrepostas: um Sobradinho.  Sobradinho conta com uma grande quantidade de artesãos, na confecção de trabalhos em madeira, couro e pedra e seus produtos são comercializados em feiras livres. Abriga as instalações do Pólo de Cinema e Vídeo do Distrito Federal. Faz parte  das  Bacias dos rios  Maranhão  e São Bartolomeu e da Área de Proteção Ambiental do Rio São Bartolomeu. Limita-se com as RA Planaltina, Paranoá, Brasília, Brazlândia e Lago Norte, e com o Município de Planaltina (GO). Localiza-se a 22,1 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Área especial, Quadra Central, Setor Administrativo, Lt. A - Tel: 591-1153.

RA VI - Planaltina:
A Região Administrativa do Planaltina foi criada em 1989 e ocupa uma área de 1.534,69 km² com 147.061 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada em 1790, com o nome de Vila Mestre D'Armas devido a um armeiro que morou na região e era ponto de escoamento do ouro retirado de Goiás. Foi elevada a Distrito do atual Município de Formosa, em 1859 e, em 1891, a Vila. Em 1917, passou a ser chamada de Planaltina. Com a implantação do Distrito Federal, sua área foi divida em duas partes. Em 1969, sua sede perdeu esta condição passando a funcionar como cidade-satélite. A outra parte do município ficou fora do Quadrilátero do Distrito Federal e passou a chamar-se Planaltina de Goiás (GO). É a mais antiga das regiões administrativas do Distrito Federal e conserva seus centenários casarões. Seus principais pontos turísticos são: a Pedra Fundamental, a Lagoa Bonita, a Cachoeira do Pipiripau, o Vale do Amanhecer - uma das maiores comunidades místicas do país - e a Estação Ecológica de Águas Emendadas. É famosa também por suas festas tradicionais como a Folia do Divino, realizada no sétimo domingo após a Páscoa, a Folia dos Santos Reis, no dia 6 de janeiro e a Via-Sacra, durante as comemorações da Semana Santa. Limita-se com as RA Sobradinho e Paranoá e com os Municípios de Planaltina (GO) e Formosa (GO). Localiza-se a 38,5 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Área Especial, Setor Administrativo - Tel: 389-2243.

RA VII – Paranoá:
A Região Administrativa do Paranoá foi criada em 1989 e ocupa uma área de 853,33 km², com 54.928 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada em 1958, com o início das obras da Nova Capital e da barragem que viria a formar o Lago Paranoá. É uma das Regiões com maior área rural, contando com grandes culturas, como feijão, milho e soja; hortaliças e frutíferas, como manga e limão, além da pecuária bovina, suína e caprina, e da avicultura. Com o crescimento da população, transformou-se em cidade-satélite. Limita-se com as regiões administrativas de Planaltina, Lago Norte, Brasília, Lago Sul, São Sebastião e Sobradinho e com os Municípios de Cristalina (GO), Formosa (GO) e Cabeceira Grande (MG). Localiza-se a 28 km do Plano Piloto. 
Administração Regional: Praça Central - Lt. 01 - Tel: 369-1439.

RA VIII – Núcleo Bandeirante:
A Região Administrativa do Núcleo Bandeirante foi criada em 1989 e ocupa uma área de 80,43 km² com 36.441 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada em 1956 para servir de abrigo aos pioneiros da construção de Brasília denominados “bandeirantes modernos” pelo então Presidente Juscelino Kubitschek. Inicialmente denominada de Cidade Livre, em razão do não pagamento de impostos, em 1961, passou a se chamar de Cidade Satélite Núcleo Bandeirante.  O Núcleo Bandeirante é a cidade do museus. Algumas construções de madeira foram mantidas na forma original, como o Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira (HJKO), tombado pelo Patrimônio Histórico do GDF, e onde hoje funciona o Museu Vivo da Memória Candanga; a Igreja da Metropolitana, construída em madeira e tombada pelo Patrimônio Histórico; e o Catetinho, primeira residência de Juscelino no Planalto Central. Limita-se com as RA Candangolândia, Guará, Taguatinga, Riacho Fundo, Gama, Santa Maria e Lago Sul. Localiza-se a 13,3 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Praça Padre Roque, Projeção II - Tel: 386-6196.

RA IX - Ceilândia:
A Região Administrativa de Ceilândia foi criada em 1989, quando desmembrou-se de Taguatinga, e ocupa uma área de 230,33 km² com 343.000 habitantes (censo 2000). O povoado surgiu, em 1971, a partir da Campanha de Erradicação de Invasões (CEI), criada devido à grande quantidade de invasões em Brasília, que transferiu os invasores pra uma área do Município de Luziânia (GO), de propriedade da Fazenda Guariroba. Esta área foi desapropriada pelo Estado de Goiás, transferido à União e cedida ao Governo do Distrito Federal para a implantação da nova cidade. Seus habitantes, em sua maioria, vieram de Goiás, Minas Gerais, da região Norte e, principalmente, do Nordeste, por isso, nela encontra-se a Casa do Cantador, projetada por Oscar Niemeyer para se tornar um ponto de convergência e de difusão da cultura nordestina. Seu centro é ocupado por duas feiras, a Feira Central, com todos os  tipos de produtos, e a Feira do Rolo, utilizando o sistema de trocas. Sua principal atração é a Barragem do Rio Descoberto. Limita-se com as RA Taguatinga, Brazlândia e Samambaia e com os Municípios de Águas Lindas de Goiás (GO) e Santo Antônio do Descoberto (GO).  Localiza-se a 24 km do Plano Piloto.
Administração Regional: QNM 13, Área Especial, Módula B, Ceilândia Sul - Tel: 371-2611.

RA X – Guará:
A Região Administrativa do Guará foi criada em 1989 e ocupa uma área de 45,46 km² com 115.192 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada em 1969 para abrigar os trabalhadores do SRIA (Setor Residencial da Indústria e Abastecimento) que, através de mutirão, construíram suas próprias casas. Continuou a crescer até se transformar n o berço da classe média do Distrito Federal. Seu nome tem origem tupi-guarani, denominação dada pelos índios ao lobo brasileiro, que era muito comum na área. Tem como grandes destaques sua feira livre, que acontece nos fins de semana; e um kartódromo, o principal do DF, cuja pista serviu de iniciação para pilotos de renome internacional,. Possui uma das melhores infra-estruturas urbanísticas, com localização privilegiada, entre Plano Piloto e Taguatinga. O Guará tem também o m² mais caro do Distrito Federal. As casas originais da época do mutirão cederam lugar para sobrados e condomínios de bom nível. Limita-se com as RA Cruzeiro, Brasília, Taguatinga, Núcleo Bandeirante e Candangolândia.
Administração Regional: Área Especial do Cave, Guará II - Tel:
381-2744.  

RA XI – Cruzeiro:
A Região Administrativa de Cruzeiro foi criada em 1989 e ocupa uma área de 8,9 km² com 64.381 habitantes (censo 2000). Encontra-se dentro da Poligonal de tombamento do Plano Piloto e desde 1992 é considerada Patrimônio Histórico e Artístico da Humanidade. A cidade foi fundada em 1958 para abrigar os primeiros funcionários públicos do governo, sobretudo de médio e baixo escalões, que vieram transferidos do Rio de Janeiro. É a mais povoada do Distrito Federal e a mais próxima de Brasília. Seu nome deve-se a uma grande cruz assentada onde hoje é o canteiro central do Eixo Monumental, local foi celebrada a Primeira Missa de Brasília. Está inserida dentro da bacia do Lago Paranoá, porém não dispõe de nenhum curso d' água. Limita-se com as RA Brasília e Guará.
Administração Regional: Área Especial C, Lt. 3, Cruzeiro Velho - Tel: 363-1523.

RA XII - Samambaia: 
A Região Administrativa do Samambaia foi criada em 1989, quando desmembrou-se de Taguatinga, e ocupa uma área de 105,7 km² com 163.000 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada em 1985 para amenizar o crescimento populacional do DF. É uma cidade satélite com proporções de metrópole e sua população é extremamente carente. Limita-se com as RA de Ceilândia, Taguatinga, Riacho Fundo e Recanto das Emas, e com o Município de Santo Antônio do Descoberto. Localiza-se a 28 km do Plano Piloto.
Administração Regional: QR. 302, Área Especial, Centro Urbano - Tel: 358-3838.

RA XIII - Santa Maria:
A Região Administrativa do Santa Maria foi criada em 1993, quando desmembrou-se do Gama, e ocupa uma área de 215,86 km² com 98.615 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada, em 1990, com o assentamento de populações com baixa renda que se encontravam em diversos pontos do Distrito Federal. Localiza-se a 39 km do Plano Piloto. Limita-se ao norte com as RA Núcleo Bandeirante, Lago Sul, Gama e São Sebastião, e com os Municípios de Valparaíso de Goiás (GO) e Nova Gama (GO).
Administração Regional: QR 211 - Área Central - Av. dos Alagados - Tel: 392-1879.

RA XIV - São Sebastião:
A Região Administrativa do São Sebastião foi criada em 1993, quando desmembrou-se de Paranoá, e ocupa uma área de 383,71 km² com 64.192 habitantes (censo 2000). A cidade foi fundada, em 1957, quando várias olarias ali se instalaram. Posteriormente as olarias foram sendo desativadas e o núcleo urbano foi surgindo ao longo do córrego Mata Grande e Ribeirão Santo Antônio da Papuda. Faz parte da Área de Proteção Ambiental – APA do Rio São Bartolomeu. Limita-se com as RA Paranoá, Santa Maria e Lago Sul e com o Município de Cidade Ocidental (GO). Localiza-se a 30 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Qd. 101, Área Especial, Setor Residencial Oeste - Tel: 335-1065.

RA XV - Recanto das Emas: 
A Região Administrativa do Recanto das Emas foi criada em 1993 e ocupa uma área de 101,22 km² com 93.000 habitantes (censo 2000). Limita-se com as RA Riacho Fundo, Samambaia e Gama, e com o Município de Santo Antônio do Descoberto (GO). Localiza-se a 26 km do Plano Piloto.
Administração Regional: Chácara nº 03, Núcleo Rural Vargem da Benção - Tel: 334-1100.

RA XVI – Lago Sul:
A Região Administrativa do Lago Sul foi criada em 1994 e ocupa uma área de 183,39 km² com 28.219 habitantes (censo 2000). O povoamento do Lago Sul teve início, em 1959
, com a construção de casas pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil - NOVACAP, para servir de residência aos diretores da Companhia. Seu nome deve-se a sua posição geográfica da área - margem Sul do Lago Paranoá. Foi desmembrada da RA I – Brasília, continuando sujeita às diretrizes urbanísticas estabelecidas para Brasília, bem como normas e legislação. Limita-se com as RA Brasília, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Santa Maria, São Sebastião e Paranoá. Localiza-se a 8,4 km do Plano Piloto.
Administração Regional: SHIS QI 11, Área Especial 01 - Tel: 364-3246.

RA XVII – Riacho Fundo:
A Região Administrativa do Riacho Fundo foi criada em 1993, quando desmembrou-se do Núcleo bandeirante, e ocupa uma área de 56,02 km² com 41.378 habitantes (censo 2000). As terras da cidade, na época da construção de Brasília, abrigavam uma granja modelo, onde, ainda hoje, podemos encontrar uma variedade de plantas e animais do cerrado. Em 1990, dentro do programa de erradicação das invasões existentes na periferia da capital, transformou-se em um assentamento, originando a o povoado da Granja Riacho Fundo. Faz parte da Área de Preservação Ambiental (APA) e abriga diversas nascentes, plantas e animais característicos do cerrado. É responsável por boa parte do abastecimento agrícola do Distrito Federal. Nela está localizada a Fundação Cidade da Paz, entidade não-governamental, que mantém e administra a Universidade Holística Internacional. Limita-se com as RA Núcleo Bandeirante, Taguatinga, Samambaia, Recanto das Emas e Gama. Localiza-se a 18 km do Plano Piloto.
Administração Regional: AC 03, Lote 06, Praça Central - Tel: 399-2130.

RA XVIII – Lago Norte:
A Região Administrativa do Lago Norte foi criada em 1994 e ocupa uma área de 66,08 km² com 29.603 habitantes (censo 2000). Seu nome deve-se a sua posição geográfica da área - margem Norte do Lago Paranoá. Foi desmembrada da RA I – Brasília, continuando sujeita às diretrizes urbanísticas estabelecidas para Brasília, bem como normas e legislação. Limita-se com as RA Sobradinho, Brasília e Paranoá.
Administração Regional: SHIN Qd.07, Lt. 27, Bl. A1,  Lojas 14/28 - Tel: 468-2930.

RA XIX – Candangolândia:
A Região Administrativa de Candangolândia foi criada em 1994, quando desmembrou-se de Núcleo Bandeirante, e ocupa uma área de 6,61 km² com 15.629 habitantes (censo 2000). O povoado foi fundado em 1956 e abrigou os primeiros operários da construção de Brasília, “os candangos”, razão de seu nome, que tem origem africana e significa “trabalhador sem qualificação”. Limita-se com as RA Brasília, Guará, Núcleo Bandeirante e Lago Sul.
Administração Regional: Rua dos Transportes, Área Especial 01 - Tel: 301-5104.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal