Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 26 de Junho de 2019

Bandeira do Rio de Janeiro
Bandeira do Rio de Janeiro

» Home
» Brasil
» Regiões
» Estados
» Capitais
  :: Volta Redonda - RJ
    .: Dados Gerais
    .: História
    .: Informações
    .: Lazer
    .: Turismo Cultural
    .: Sites Municipais
    .: Álbum de Fotos

 


Volta Redonda - RJ

História

O Vale do Paraíba começou ser ocupado no fim do século XVIII por causa do declínio da produção do ouro em Minas Gerais e o desenvolvimento da lavoura cafeeira. Em 1728, o governador Luiz Vaia Monteiro, procurando melhorar as condições de comunicação entre Rio de Janeiro e São Paulo, ordena que seja aberta uma estrada ligando as duas regiões. Inúmeros pousos de tropeiros foram, então, estabelecidos ao longo do caminho. Porém, foi em 1766 que a região começa a ser efetivamente povoada, em razão da concessão de uma sesmaria a José Alberto Monteiro, que procurou desenvolver a área. As terras que hoje pertencem ao município de Volta Redonda inicialmente pertenciam aos territórios de Resende, São João do Príncipe (extinto) e Valença, e foram anexadas ao de Barra Mansa. A partir de 1820 as fazendas de café de Volta Redonda começaram a se desenvolver e a produção era escoada através do Rio Paraíba do Sul até Barra do Piraí, indo daí até a Corte pela Estrada de Ferro D. Pedro II (posteriormente Central do Brasil). Por volta do ano de 1862, deu-se início à construção de uma ponte ligando as duas margens do rio Paraíba, abrindo condições para que a região tivesse uma estação ferroviária, que foi construída em 1864. Com isso, Volta Redonda passou a ser um entreposto regional de mercadorias. Ao redor do porto surgiu o primeiro núcleo urbano, com seu casario, armazéns e depósitos (atual bairro Niterói). Em 1871, com a extensão da linha férrea até Barra Mansa formou-se a estação Volta Redonda e com ela o 2º núcleo urbano. Em 1890, o povoado foi elevado à categoria de Distrito da Paz. Com a decadência do café, o povoado de Santo Antônio da Volta Redonda decaiu e suas fazendas ficaram quase totalmente abandonadas. A principal atividade econômica da região passou a ser a pecuária, seguida pela agricultura. Os núcleos urbanos, nessa época, não se desenvolveram até que a partir da década de 40, com a implantação da usina da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), chegaram os primeiros trabalhadores incumbidos da construção da usina. Ao mesmo tempo, começa a ser construída a Cidade Operária com 4.000 habitações. Em junho de 1946, a usina foi inaugurada e em maio de 1948, a linha de produção começou a operar em sua totalidade. O comércio se desenvolveu, pequenos estabelecimentos de serviços foram instalados e a atividade industrial, diretamente relacionada à produção da CSN, também foi estimulada. Enquanto a Cidade operária crescia, o povoado original de Santo Antônio também crescia só que de forma desordenada, sem qualquer planejamento, pois os proprietários de terra se transformaram em loteadores, vislumbrando grandes lucros em negócios de terra. Em 1954, Volta Redonda se emancipou e a partir daí a malha urbana se expandiu e vários loteamentos, que deram origem a novos bairros principalmente na margem esquerda do Rio Paraíba do Sul, sugiram. A Cidade Operária continuou a ser administrada pela CSN e a apresentar um padrão muito melhor que a "outra" Volta Redonda, administrada pela Prefeitura Municipal. Somente a partir de 1967 a CSN começou a se retirar da administração das tarefas urbanas, e em 1968 deu-se o início da unificação do espaço urbano sob a mesma administração. No ano 1973, o Município foi considerado Área de Segurança Nacional. Atualmente, Volta Redonda representa importante pólo siderúrgico e metalúrgico no país, liderando o setor secundário da economia regional.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal